Conheça o BERT do Google, a tecnologia de processamento de linguagem natural (PNL) que entenderá melhor o contexto das consultas de pesquisa. 

O Google está fazendo a maior mudança em seu sistema de busca desde que a empresa lançou o RankBrain, há quase cinco anos. A empresa disse que isso afetará 1 em cada 10 consultas em termos de alteração dos resultados classificados para essas consultas.

A maioria das pessoas não percebe, mas, segundo executivos do Google, a nova tecnologia representa um salto à frente na capacidade da empresa de entender o que as pessoas estão pedindo quando pesquisam. Na prática, o Google introduziu uma técnica baseada em rede neural para pré-treinamento em processamento de linguagem natural (PNL) chamada Bidirectional Encoder Representations From Transformers, ou como foi chamado – BERT, para abreviar. Essa tecnologia permite que qualquer pessoa treine seu próprio sistema de resposta de perguntas de última geração.

Esse avanço foi resultado da pesquisa do Google sobre transformadores: modelos que processam palavras em relação a todas as outras palavras em uma frase, em vez de uma por uma na ordem. Os modelos BERT podem, portanto, considerar o contexto completo de uma palavra observando as palavras que vêm antes e depois dela – particularmente útil para entender a intenção por trás das consultas de pesquisa.

Por exemplo, os resultados de “você pode obter remédio para uma farmácia de alguém” já teriam fornecido um link para um artigo do MedlinePlus de 2017 sobre obter uma prescrição preenchida e perderam o ponto em que a pesquisa estava procurando informações sobre como obter uma receita para alguém. Usando o BERT, o mecanismo de pesquisa do Google agora mostra um artigo de 2002 do Departamento de Saúde e Serviços Humanos sobre como fazer com que um amigo ou membro da família pegue o medicamento em seu nome.

Bert busca farmácia

O BERT do Google começou a ser testado esta semana e entrará em vigor em breve. Inicialmente ele está sendo implementado para consultas no idioma inglês e será expandido para outros idiomas no futuro.

Atualmente, a busca do Google usa um sistema que leva em conta basicamente as palavras-chave, porém, a partir de agora ela também pode passar a considerar a sequência e contexto delas em uma frase. Em termos simples, isso significa que o Google passa a levar em conta outros fatores para entregar os resultados o que altera a posição atual das classificações do resultado de busca. Além da palavra-chave o contexto da busca do usuário será considerada, alterando as recomendações de conteúdos.

A mudança avança na melhoria do entendimento de contexto da importante para a busca por voz, tendência dos próximos anos.

Um exemplo de pesquisa por “2019 brazil traveler to usa need a visa”. A palavra “to” e sua relação com as outras palavras da consulta são particularmente importantes para entender o significado. É sobre um brasileiro viajando para os EUA, e não o contrário. Anteriormente, os algoritmos do Google não entendiam a importância dessa conexão e retornamos resultados sobre cidadãos americanos viajando para o Brasil. Com o BERT, a Pesquisa é capaz de entender essa nuance e saber que a palavra muito comum “to” realmente importa muito aqui, e podemos fornecer um resultado muito mais relevante para essa consulta.

Bert viajar EUA

O BERT do Google é sem dúvida um avanço no uso do Machine Learning para processamento de linguagem natural. O fato de ser acessível e permitir o ajuste fino rápido provavelmente permitirá uma ampla gama de aplicações práticas no futuro. O Google está usando um modelo BERT para melhorar os snippets em destaque nas duas dezenas de países em que esse recurso está disponível e observando melhorias significativas em idiomas como coreano, hindi e português.

Será preciso mudar a forma como escrevemos conteúdo rico para marketing digital?

Os executivos do Google não revelaram so os sites deveriam esperar mais ou menos tráfego com a aplicação do BERT, mas esperam que respondendo a perguntas cada vez mais contextualizadas devem incentivar cada vez mais perguntas exóticas.

Para os editores web, que perguntam sobre como eles podem melhorar seus sites agora que o BERT do Google está no ar, o Google já declarou que não há uma maneira real de otimizar o conteúdo. No entanto, o Bert tem a função de ajudar o Google a entender melhor a intenção dos pesquisadores quando eles pesquisam em linguagem natural. A vantagem dos SEOs e dos criadores de conteúdo é que eles podem se preocupar menos em “escrever para as máquinas”. Aproveite e concentre-se em escrever um ótimo conteúdo – para pessoas reais.

Incentivamos a continuar com sua estratégia para escrever o melhor conteúdo para seus usuários. Não faça nada de especial no BERT do Google, mas seja especial para seus usuários. Se você está escrevendo para pessoas, já está “otimizando” o algoritmo BERT do Google.

Links complementares

https://www.blog.google/products/search/search-language-understanding-bert/

Enviar sugestões de assuntos e votar em tópicos para próxima semana

Acesse @incucaviva em https://www.instagram.com/incucaviva/